quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

APRENDENDO COM MINHA IRMÃ




Tudo começou quando tinha 14 anos, o tesão a flor da pele, vivia em um mundo em que os sonhos sexuais eram permanentes, tinha uma irmã (Ana) um ano mais velha e uma prima (Márcia) dois anos mais velha, andávamos sempre os três juntos e eu era uma espécie de mascote das duas. Sempre via as duas de calcinha e às vezes sem sutiã, e tome punheta, cheguei até encoxar minha prima dentro de um ônibus quando fomos ao shopping, tava lotado e não tive como evitar, acho que ela notou e fez questão de ficar roçando aquela bundinha no meu pau até eu gozar. Bem mais o que aconteceu uns dois anos depois é que foi a maior felicidade da minha vida e também meu maior tormento. Estava completando 16 anos e já estava todo formado, 1,76 m malhado, moreno e olhos um pouco esverdeados e um pau que já estava no tamanho adulto (17 cm e bem grosso). Minha prima agora com 18 era uma loira tipo falsa magra, olhos azuis, 1,65 cm, seios pequenos e uma bunda redonda e bem durinha devido a malhação, eu estava louco pra comê-la e ainda continuava na punheta sempre que a via de shortinho enterrado na bunda ou de fio dental na praia ou mesmo quando dormia lá em casa e ficava semi nua. Já minha irmã estava com 17 anos uma morenaça de 1,70, olhos esverdeados, peitos grandes e muito duros e uma bunda digna de 1000 punhetas, ainda andávamos os três juntos e era inevitável falar de sexo, das aventuras das duas. Minha prima era mais comportada que minha irmã, nunca tinha transado e ficava só nas preliminares com os namoradinhos, disse que já tinha chupado um pau mais não gostou muito porque o cara tinha gozado logo e na sua boquinha. Já minha irmã disse que adorava dar o cú e que todos os seus namorados ficavam loucos com sua bunda. Ai é que o bicho pegou não tirava a imagem da minha irmã dando aquele rabão lindo e as punhetas se concentraram nela. Mesmo quando transava pensava na bunda grande, redonda, morena, lisinha com pelinhos loiros da minha irmã.
No dia em que comemorava meu aniversário de 16 anos, fomos todos a uma pizzaria, Tios Tias, Avós e claro Ana e Márcia. Ganhei presentes e muitas piadinhas de punheteiro de plantão, pior que era verdade. Lá pela madrugada, já tínhamos bebido bastante choop, quando minha irmã me cochichou que mais tarde minha priminha gostosa iria me dar um presente inesquecível, fiquei de pau duro na hora. Bom quando chegamos em casa, lógico que minha prima Márcia foi dormir lá, todos foram dormi e ficamos os três conversando e quando eu perguntei pelo presente as duas se acabaram de rir, fiquei meio com vergonha e meio puto também, mais logo minha irmão me acalmou dizendo que sabia pelo meu tesão pela prima e que eu vivia olhando pra bunda dela, e que o presente seria para os dois pois eu iria comer o cú da prima pois já estava na hora dela aprender a dar o cuizinhos pros namorados. Fomos para o quarto de minha irmã e ela ficaram só de calcinha, quase morri de tanto tesão. Minha irmã mais experiente disse que ia ensinar a nós dois, já que eu também nunca tinha comido um cú. Ela mandou agente se beijar e a partir daí tudo rolou, fiquei de pau duríssimo e minha irmã não tirava o olho do tamanho do meu pau, especialmente pele grossura, eu beijava e não parava de pegar e apertar a bundinha da priminha foi quando minha irmã nos chamou para o chuveiro, ela foi na frente rebolando aquela bunda maravilhosa com a calcinha atolada no rego, eu que já estava de pau duro fique com medo de que ele explodisse tão duro que tava.

Bem minha prima tirou a calcinha e ficou completamente nua e toda ensaboada, minha mana mandou eu tirar a roupa e ficar esfregando meu m pau na bundinha da priminha, incentivava falando coisas que me deixavam mais louco ainda, vai maninho come esse cuzinho virgem, faz ela gozar pelo cuzinho, ai não agüentei mais e segurei meu pau apontei pra entradinha daquele cuzinho rosado e enfiei quase a metade, minha priminha deu um grito de dor e tirou meu pau, que estava quase gozando, fiquei assustado, mais o tesão não parou. Minha irmã tomou meu lugar, tirou a calcinha, molhou com água morna e ficou passando água com sabão no cuzinho da priminha que estava todo arrombado, fiquei na minha segurando meu pau duríssimo, minha irmã falava que eu fui com muita sede ao pote, que tinha que ser devagar e tal, nisso de vez em quando (acho que sem querer) ficava roçando aquela bunda no meu pau, fechei os olhos e segurei firme meu pau e apontei na direção da bunda gostosa da mana, quando ela sentiu meu pauzão dobrou os joelhos e encostou de vez seu cuzinho no meu pau, quase morri de tanto tesão, aquela cena proibida me deixa mais louco ainda, minha irmã ficava narrando como se come um cuzinho, ela ia falando e eu fazendo, primeiro tem que lubrificar bem o pau, derramei tanto óleo no meu pau que escorreu e lambuzou a bunda e o cuzinho da maninha, que já estava piscando, depois ela disse que tinha que enfiar devagarzinho, só a cabecinha, segurei meu pau respirei fundo e ai a surpresa minha irmã empinou a bundinha, abriu uma banda da bundinha com a mão e veio para trás, ai meu Deus que coisa boa, segurei firme e enfiei toda a cabeça do pau naquele cuzinho lindo, olhava e não acreditava, depois minha irmã disse que tinha que deixar um pouquinho para se acostumar e não sentir dor, fiz um esforço descomunal para não gozar, feche até os olhos para não ficar vendo aquela bunda morena com marquinha de fio dental e pelinhos loiros toda lambuzada de óleo e meu pau atolado dentro, depois de um tempinho, que para mim parecia uma eternidade, minha irmãzinha ainda acalmava minha prima e disse as palavra mágica, quando o cuzinho já estiver acostumado ai sim pode enfiar tudo, eu agradeci aos céus, segurei minha irmã gostosa pela cintura e atolei tudo de uma só estocara, a mana chegou até dar uma gritinho, o que me fez gozar com apenas umas três estocadas, hummm que delicia de cuzinho, tirei meu pau que continuava duro e a mana mandou eu me enxugar lá no quarto enquanto nossa priminha se vestia.
Depois disso meu pai foi deixar minha prima em casa e a mana foi junto, bati umas duas punhetas só pensando como foi delicioso comer um cú, principalmente o da minha irmã que é o mais gostoso e durinho que já vi, isso contando com as gatas de Revistas e TV.
Dois dias depois de comer o cuzinho da minha irmã, fiquei pensando no ocorrido, será que ela gostou? Será que ela vai me deixar comer de novo? Bem era sábado a tarde e lá em casa estava tudo uma bagunça, devido uma reforma, nossos pais falaram que tínhamos que dormir (eu e minha irmã) no meu quarto, já fiquei com o pau duro só de pensar naquela gostosa dormindo comigo. A noite sai com amigos e meus pais foram visitar parentes e minha irmã saiu pra balada, cheguei por volta das 23:00 e meus pais já estavam dormindo, tomei um banho e fiquei no meu quarto pensando na manhinha que não havia chegado ainda, já se passava das 2 na matina e nada, adormeci e só acordei quando a mana chegou visivelmente bêbada, fique de rabo de olho,ela tirou toda a roupa e foi tomar banho, fiquei de pau duro e fingi que estava dormindo, quando ela estava se ajeitando no colchão, que estava no chão ao meu lado, reclamou, esse colchão é muito duro, acho que vou dormir na sua cama, eu fiquei parado e não respondi nada, então ela se ajeitou e colou seu corpo perfumado no meu, quase que tive um troço, ela estava apenas com um shortinho de algodão bem curtinho, virou de lado e encostou aquela bunda gostosa em mim, também me virei e encaixei meu pau duro no meio daquele pecado de gostosura, fiquei encoxando e ela se mexia bem devagar, fiquei lembrando no que ela me ensinou, de como comer um cuzinho, pegue na gaveta um tubo de gel e passei no meu pauzão, afastei um pouco o shortinho e fiquei roçando na pontinha do seu cuzinho, que piscava sentido minha tentativa de enfia, foi quando ela se virou e ficou de bruços e empinou a bundinha e soltou um gemido languido, tirei seu shortinho e me deparei novamente com aquela bunda morena com pelinhos loiros e uma marquinha de fio dental, fiquei louco, cai de boca e lambi, chupei e enfiei a língua naquele cuzinho gostoso, ela já estava louca de tesão e gemia baixinho, sempre arrebitando e mexendo a bundinha, segurei me pau e introduzi bem devagar, ela ajudou forçando a bundinha pra cima, entrou e esperei um pouco, conforme ela tinha me ensinado, mais acho que o tesão dela era tão grande que ela mesmo ficou fazendo movimentos de entra e sai, ai eu não respondi mais por mim, meti tudo, tirava quase tudo e enfiava com força, beijava e mordia sua nuca, apertava aquela bunda sarada, quando estava quase gozando tive uma surpresa, Ana ficou de quatro e disse: mete maninho esse pau grosso no meu cuzinho, fode gostoso, fiquei maluco e meti feito um tarado, gozei e quando vi minha porra escorrendo pela sua bundinha morena com pelinhos loiros, meu pau ficou foi mais duro e parti pra segunda, como eu comi gostoso aquele cuzinho, chegamos até a mudar de posição, comi seu cú na posição de frango assado enquanto chupava seus peitos e beijava sua boca carnuda, gozei feito um jumento. Dormimos um pouco e quando era quase de manhã, ela estava dormindo e não resisti, bati uma punheta e melequei sua bundinha que ainda estava nua.
No outro dia quando acordei a mana já estava de biquíni me chamando para irmos a praia com nossa priminha Márcia. Só de pesar que estaria na praia com as duas deusas da minha vida, fiquei de pau duro, mais isso é uma outra estória.

4 comentários:

  1. fiquei de seios duros ;b vem em mim e mete tudo

    ResponderExcluir
  2. Gozei só de pensar em seu pau duro enfiando em mim!

    ResponderExcluir
  3. quem quiser rola dura deixa seu email

    ResponderExcluir
  4. Pra qual quer fodinha com mulgeres nao como viado deixe seu email que eu ti encontro tenho um palde 19 cm blz

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ele é muito importante para melhorarmos cada vez mais o Blog.Se o comentario der como não enviado tente novamente é uma falha do blog, na segunda tentativa ele aceita.Obrigado!