sexta-feira, 9 de abril de 2010

Arrombando minha irmã tesuda e cuzuda


arombando minha irmã tesuda e cuzuda

Me chamo Adalberto, tenho 24 anos, sou magro, alto. Minha irmã se chama Mara, tem 32 anos, cabelo castanho, é alta, têm seios pequenos, bundinha durinha e pernas grossas e bonitas, minha irmã é uma mulher muito bonita. Eu moro com minha irmã na cidade, ela é casada e tem uma filha de 8 meses.
Depois que minha irmã teve neném, ficou direto em casa, eu também fico direto em casa, pois estudo a noite. Minha irmã costuma usar micro-shorts e camisetas regata. De uns tempos para cá comecei a reparar no seu corpo, e começou me a despertar um desejo louco de comer aquela mulher de quatro, pois sempre que vejo ela se abaixando e ficando de quatro meu pau fica duro na hora, e começo a ter a fantasias loucas com ela. Sempre mostro ou envio pra ela vídeos de sacanagem que recebo no e-mail. Ela adora assistir filmes de sacanagem. Já tinha comido ela outras duas vezes, pois ficamos o dia todo em casa e temos tempo para essas brincadeiras. Eu estudo a noite e certo dia, fui a aula e voltei para casa, por volta das 11 horas, cheguei e fui para meu quarto. Minha irmã e meu cunhado já tinham ido dormir, a porta do quarto estava fechada. Troquei de roupa, apaguei a luz e deitei na cama, costumo dormir só de cueca, quando está calor. Escutei alguém entrar no banheiro. Depois vi que a porta do meu quarto abriu, olhei, era minha irmã na porta, meu quarto era claro, pois tinha a iluminação na rua. Ela fechou a porta e entrou, então perguntei a ela o que ela queria. Ela não falo nada, ficou de joelho na beira da cama, ergueu o lençol, e passou a mão no meio das minhas pernas até encontra meu pau, puxou a cueca e meteu a boca nele, ainda estava caidinho, mas endureceu na hora, chupou até eu gozar, não demorou muito, pois tem uma boca maravilhosa, então sugou toda a porra. Foi até a parede, ela estava só de camiseta e fio dental, ficou de frente pra parede e começo a rebolar e me chamar: "vem, vem, come minha bundinha", saltei da cama e agarrei ela sentindo sua bunda rebola no meu corpo, enfiei a mão na sua xaninha que tava toda molhadinha, puxei seu fio para o lado e enfiei a cabeça do meu pau na entrada de sua xana, ela rebolava e se movimentava engolindo meu pau com sua xana gostosa, esfreguei meu pau na sua xaninha, e soquei tudo de uma vez, ela arrebitou sua bundinha e continuei bombando até que senti seu gozo escorrendo no meu pau, também não aguentei e gozei, dentro da sua xana. Ela puxou seu fio dental e falo que tinha que volta pra cama pois meu cunhado estava dormindo. Fui pro banheiro me limpei e fui pra cozinha toma água. No outro dia acordei e fui ver onde ela estava, fui até a lavanderia, ela estava lavando roupa, de shortinho de moletom cinza bem curtinho coladinho no corpo, da pra ver perfeitamente suas curvas, quando abaixa que loucura,estava com uma regata, nunca tinha visto ela de shortinho e regata, sempre usa uma camiseta mais comprida. Ela se abaixou pra esfregar a roupa e eu não resisti e cheguei por trás e me encaixei na sua bunda, simulando fazer sexo, ela continuou abaixada e falou: "delicia, achei que não ia ter que tirar a roupa pra você perceber", disse pra ela sem problemas eu tiro, comecei então a massagear sua bunda, pernas até chegar a sua xaninha, quando olhei estava uma mancha molhada no shortinho, não resistiu e se molhou tudo. Abaixei o shortinho, estava sem calcinha. Falei pra ela minha empregadinha agora vou dar a recompensa pelo seu trabalho. Comecei a esfregar a cabeça do meu pau na sua xaninha, a safada pedia, enfia, enfia, me come. Comecei a bombar na sua xaninha, até que percebi que ela ia gozar, então tirei e enfiei de uma vez só no seu cuzinho, ela chego a gritar, mas logo gostou, a vadia gemia e pedia mais forte, até que ela não aguento e gozo, deixando escorrer porra de sua xana. Bombei mais um pouco e gozei lá no fundo, não resisti a seu cuzinho apertadinho e gostozinho, ela tem um cuzinho gostoso, fofinho, o pau se encaixa direitinho, pra goza é fácil. No final ela falo que tava tremendo de medo de alguém chegar. Nos restabelecemos e continuamos conversando sobre outras coisas como se nada tivesse acontecido. Afinal, nossas tranzas são só para matar nosso desejo, fantasias e loucuras, pois adoramos sexo e assim temos a chance de por em pratica o que temos vontade de fazer.

Um comentário:

  1. cara, onde vc arrumou essa imagem linda???? manda o link p meu email: penzutt@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ele é muito importante para melhorarmos cada vez mais o Blog.Se o comentario der como não enviado tente novamente é uma falha do blog, na segunda tentativa ele aceita.Obrigado!