terça-feira, 18 de maio de 2010

incesto(veridíco)







incesto(veridíco)
Autor: 36
Categoria: Heterossexual
Data: 2008-01-29 02:39
Nota dos visitantes identificados: 8.75
Assuntos: Heterossexual, Incesto
Ler comentários
Share | Não sei bem, como começar a conta essa estória,mas vou tentar contar essa estória que até hoje, me machuca e ao mesmo tempo me da tesão.

Machuca porque incesto é pra sempre, é uma ferida que não cicatriza, e me da tesão ,talves porque seja uma coisa única, proíbida e secreta, que fica pra sempre, nas pessoas que o praticam ou praticaram.

Tudo começou na minha infância,quando eu tinha exatamente 9 anos de idade, éra uma criânça triste,

meus pais éram separados, e minha mãe não éra muito presente.

Eu tenho uma irmã mais velha 4 anos, na época éla tinha 13, estavámos sempre juntos, e éla e que cuidava se mim, me levava pra escola, me dava banho, cuidava de tudo.

Passavamos as férias escolares no sitio que meu avô,tinha no interior, ficavamos lá até o início das aulas eu e minha irmã.

Então um certo dia, estávamos brincando num riacho que havia lá nos fundos do sítio, e minha irmã do nada me pediu pra esfregar meu pinto na bucetinha dela.

Como eu não sabia do que se tratava fiz oque éla me pediu, como se fosse uma nova brincadeira.

faziamos essa " BRINCADEIRA" quase todos os dias.

Éla disse que havia aprendido isso com uma coleguinha dela da escola, que tinha visto em uma revista.

Para uma criânça daquela idade, tudo é brincadeira,

Mais pra mim a brincadeira ficou séria e ela durou mais ou menos um ano.

com 10 anos eu já tinha ereção e sentia prazer em fazer aquilo, mesmo sem sabe exatamente oque éra.

Minha irmã sempre dizia pra nunca falar pra ninguém

porque éramos criânças e os adultos não gostavam que crianças fizessem aquilo, e eu realmente nunca falei.

Os anos foram passando,fomos crescendo e já não brincavamos mais daquilo, minha irmã não deixava mais, e quando eu insistia ela brigava comigo e dizia que aquilo éra feio e que irmaõs não podiam brincar daquilo.

Então eu fui entendêndo as coisas, mas mesmo assim tinha muita vontade de fazer.

Com 13 anos já na fase da punheta, não podia ver uma mulher gostosa que dava um geito e ia bater uma.

E infelizmente minha irmã éra uma delas,vivia espiando ela no banheiro ou trocando de roupa não perdia uma oportunidade de ver éla pelada, ainda mais porque éla se transformou num mulherão, somos descendentes de italianos com português,e éla puxou as duas, peitos grandes cintura fina e quadris largos um tesão.

Então um dia tivemos que nos mudar, por causa do trabalho de nossa mãe, fomos para uma casa menor, onde só tinha dois quartos, e óbviamente eu e minha irmã teriamos que dividir.

èra um quarto pequeno, e tivemos que optar,por deixar a cama dela que éra de casal ou a minha que não éra, minha mãe decidiu pela de casal, assim nenhum dos dois dormiria mal.

Eu nunca mais havia dormido com minha irmã, depois dos 12 anos, e confesso que estava ansioso para ver como éra, ainda mais sabendo de como ela éra gostosa.

chegou a noite fomos dormir ,éla dormia de camisola e eu de cuéca e de camiseta, mas éla nem deu bola, ela sabia que sempre dormia assim.

Apagamos a luz e fomos dormir,mas eu não conseguia pregar o olho, lembrando do tempo de infância e daquelas brincadeiras que faziamos,e já ficava de pau duro e com muita tesão.

O tempo foi passando mas meu tesão por minha irmã não, cada vez aumentava mais, só que éla não

sentia o mesmo e acho que nem imaginava que eu sentia.

Ela trocava de roupa na minha frente, etrava no banheiro enquantoeu tomava banho,andava de calcinha pela casa, eu ali louco de tesão, mesmo sabendo que éra errado, sentir isso pela própria irmã.

Então numa noite muito quente, fomos dormir, ela não colocou a camisola ficou só de calcinha e sutiã, ligou o ventilador e deitou de bruços, e eu quase enlouqueci, meu pau latejava de tesão so em olhar praquele corpo lindo e perfeito que éla tinha.

Estava quase insuportável, ficar ali só olhando, e então sem querer eu disse :

__Mas que bunda linda que tu tem hein!

Quando disse aquilo, me arrependi no mesmo instânte, e éla respondeu:

__Obrigada, Já me disseram isso!

Como éla não se zangou eu fui em frente só que esagerei um pouco.

__Um dia quero comer uma mulher com uma bunda igual a tua deve ser muito gostoso!

Éla então não me disse nada e eu pensei que estava me dando abertura para continuar, e fui ainda mais longe, eu chegava tremer de tesão.

__Olha só, fico de pau duro só de olhar, imagina se eu chego colocar o pau numa bunda dessas!

E ela não disse nada, então pensei ,ela esta querendo fazer aquela nossa brincadeira de novo, e fui mais longe.

Passei a mão em toda a bunda dela e apertei, e ela não fez nada e então tive serteza, éla quer.

cheguei mais perto coloquei uma perna por cima dela, me apoiei no colchão e subi.

coloquei meu pau bem no meio daquela bunda enorme macia e gostosa, mesmo po cima da calcinha e empurrei meu pau, ele desapareceu no meio dela, e então,ela se virou me tirando de cima dela e me deu um tapa no rosto, e disse:

__Nunca mais tu faz isso seu verme,nunca mais, e se fizer de novo eu conto tudo pra mãe.

Eu fiquei em choque com aquilo, perdi a voz na hora, aquilo acabou comigo.

Depois daquele dia ,eu esperava éla dormir e dava um geito de meter nela dormindo,quase sempre eu conseguia as veses éla acordava mas eu éra mais rápido e éla não percebia.

E aquela situação durou uns 2 anos,então mudamos outra vez para uma casa maior e eu perdi a minha fodinha diária, que só eu sabia.

Então como tudo na vida tem um começo, um meio e um fim, eu já com 16 anos e éla com vinte, ela se tornou uma mulher linda, cada vez mais gostosa, e eu continuava louco de tesão por minha irmã, tinha ciúmes dela, saía na porrada com quem mexesse com éla, aquilo ja éra uma doença, e incurável.

Eu precisava falar oque sentia pra éla ,mas sei que éla jamais entênderia, e talves até se tornasse público e não éra isso que eu queria, pois sabia que aquele tipo de sentimento éra proibido entre irmãos.

Mas eu não suportáva mais aquilo, preso dentro de mim, eu precisava falar pra éla oque éla mesma me fez sentir, eu não queria mais sofrer sozinho.

E então um dia em um passeio,que fizemos juntos em uma chácara, de um casal de amigos de minha mãe, eu estava decidido a falar, só precisava de coragem e uma oportunidade.

Então almoçamos, regados por muita serveja , até eu bebi uns copos.

Mais tarde falei pro amigo de minha mãe que gostaria de ir pescar, e ele prontamente providênciou um caniço e iscas e me deu, como eu já conhecia o caminho ele não presisava me acompanhar,e eu então convidei munha irmã pra ie junto, estava muito calor e lá tinha um lugar que dava pra dar uns mergulhos.

Ela gostou da idéia e nós fomos.

Eu éra meio fraco pra bebida, e estava meio alegre (tonto)e as coisas saem com mais facilidade quando se esta assim, por duas veses eu quase falei, mas acabava não conseguindo.

Então chegamos lá, éla havia levado umas servejas em lata numa bolsa térmica, e me ofereceu uma, me sentei abri a serveja e fiquei ali pensando, em como falar daquele tesão incontrolável que eu tinha por éla, mas a coragem não vinha.

Ficamos ali sentados a beira do riacho falando sobre nossas vidas, e eu arrumando coragem prá falar sobre a minha.

Então depois de beber umas 3 latinhas eu decidi, vou falar e disse:

__Ju,(o nome dela é juliana) tenho que te falar uma coisa!

E ela:

__Fala , oque foi!

EU:

__Tenho que te falar, mas não tenho coragem.

ELA:

__Nossa, tô ficando curiosa, fala logo!

Quando eu ia falar a voz não saía

ELA:

__Tu tá me deixando nervosa, oque foi!

Ai então eu disse que não éra nada, deixa prá lá.

Mas éla não aceitou e insistiu.

ELA:

__Como assim "deixa prá lá", agora que tu começou termina!

E eu então pedi mais uma serveja, ela me deu e eu a bebi sem tirar da boca, eu estava tão nervoso,que minha saliva havia secado.

E èla insistiu.

__Como é que é, vai falar oque é, ou não vai?

EU.

__Já disse que não é nada, deixa pra lá!

ELA.

__Então se não vai falar, vai tomar no teu cú!

Ela tambem já estava meio tonta, pois estava bebendo desde o meio dia.

Então éla me disse.

__ Bom, eu vim aqui pra entrar na água e é oque vou fazer!

Eu fiquei ali só olhando, porque nem pescar eu queria mais.

Então éla começou a tirar a roupa, pra entrar na água, primeiro tirou a camiseta, estava com a parte

de cima de um biquini, depois tirou o tênis e a calça preta de malha que usava pra ir a academia,

estava com um minúsculo biquine, daqueles que amarra do lado com tope, enfiado naquela bunda maravilhosa.

E eu quase louco de tesão, não aguentava mais, tava saindo do controle, mais tinha medo da reação dela se eu falasse.

Então decidi tambem entrar na água, meu pau estava muito duro, e eu não tive o cuidado pra éla não ver, e éla disse.

___Nossa! aonde tu vai com éssa arma?

EU.

___Arma , que arma?

ELA.

___Essa ai no meio das tuas pernas, tá louco hein!

E eu respondi rápido prá não deixar muda o rumo do assunto.

___Vou caçar uma perereca!

ELA>

___Etá pererequinha de sorte esta, oque tu anda fazendo, tá tomando vitaminas.

Eu sei que ela estava falando aquilo de brincadeira, mas deu pra ver que éla ficou imprecionada com o tamanho da minha "arma", porque se referiu a "ela" varias veses, talves por estar meio tonta não sei.

___Meus parabéns, maninho este calíbre de arma esta em extinção.

E aquele assunto de arma prá lá arma prá cá, senti que éra o momento de entrar no assunto que eu queria e então falei.

___Sabe porque éla esta carregada desse jeito?

ELA.

___Não! (com um tom irônico)

EU.

__É que quando ví tu entrar na água, lembrei de quando éramos criânça, que tumandava eu esfregar meu pau na tua chaninha. Lembra?

Ela desfez o sorriso, olhou pra mim por baixo da cabeça e saiu da água, sentou pegou uma latinha e ficou quieta.

Então eu pensei, agora tenho que continuar,não posso perder essa oportunidade.

Então também saí da água e me sentei do lado dela, ela não me olhava,então pra quebrar o clima pedi que me desse uma serveja, e ela respondeu.

__acho que tu já bebeu demais!

EU

__Bebi demais porque!

ELA.

__Tá falando muita bobagem.

EU.

__Não falei nunhuma bobagem até agora.

ELA.

__E oque tu acabou de dizer alí na agua não é uma.

EU.

__Pode ser bobagem prá ti, porque pra mim não é.

ÉLA>

__Esse papo tá ficando bravo, acho que vou embora.

Aí então eu pensei, é agora ou é numca tenho que falar, foda-se tudo, não vou ter outra oportunidade tão cedo.

Então eu disse.

__Não vai ficar pra saber oque eu quero te falar?

ELA.

__Não, acho que não me interessa.

Então eu paguei pra ver, e disse.

__Tá bom então vai!

Ela ainda não havia se vestido, mas assim mesmo pegou a bolsa e as coisas dela, deu uns cinco passos e parou, virou pra mim pegou mais uma latinha de cerveja e disse.

__Tá bom fala logo oque tu quer me dizer!

A curiosidade não deixou éla ir, e agora eu tinha que falar.

__Oque eu tenho prá te dizer é que tu tem uma coisa que eu quero muito e sem éla eu não sei oque vai ser da minha vida a partir de hoje.

Ela então ficou meio assustada e disse.

__Mas que coisa é éssa que é tão importante prá ti?

Eu então não podia mais adiar aquilo tinha que ser agora, respirei fundo e falei.

__Éssa coisa que eu quero, é a tua boceta.

Quando eu disse aquilo éla ficou louca, começou a me xingar me chamar de louco de doente de tudo e disse.

__Como tu tem coragem, de pedir uma coisa dessas, eu sou tua irmã seu louco, e um irmão não pode dar a boceta pro outro isso é pecado, ou tu não sabia.

Depois que eu falei, eu fiquei desorientado, parecia que que o mundo ia desabar na minha cabeça.

Então eu disse.

__Essa é a mesma coragem que tu teve, ao me ensinar a fazer sexo quando eramos criânça.

ou tu esqueceu.

Ela então não conseguia olhar prá mim, e bebeu toda aquela cerveja da lata de uma vez só e disse.

__Agora a culpa é minha,eu tambem éra criança,

não sabia oque estava fazendo e quando descobri parei.

EU.

__Só que eu não consigo esquecer eu tenho tesão por ti 24h por dia ,não penso em outra coisa, senão foder contigo,não consigo nem arrumar namorada pra mim não tem graça se não for contigo.

ÉLA.

__Então se depender de mim tu vai morrer virgem, porque eu não vou me submeter a uma coisa dessas, só pra te ajudar.

Ela falou aquilo virou e saiu caminhando em direção a trilha, e fiquei ali sentado com um amargo na garganta ,sem saber oque fazer naquele momento.

Quando derrepente eu olho ela vem voltando, bem devaga como pensando em alguma coisa pra me dizer ou me chingar mais ainda, se aproximou de mim e disse.

__Não tem outra coisa que eu possa fazer pra te ajudar, eu tô me sentindo um pouco culpada por isso, não quero que tu fique traumatizado ou ou se transforme num psicopata louco por um erro que também é meu.

Eu então disse.

__Se fosse permitido casar com irmã, eu pediria isso, mas como não pode eu ´so queria transar contigo uma vez na minha vida, só uma, e eu tenho certeza que isso ia acabar e eu nunca mais ia te pertubar com isso, porque agora que tu sabe oque eu quero, não vai mais ser a mesma coisa entre nós.

Ela então sentou ali do meu lado ,pegou mais uma serveja abriu, e bebeu um gole e disse.

__Bom bom fazre sexo contigo eu não vou conseguir, mas uma punhetiha bem batidinha eu faço.

Naquele momento eu senti que as coisas estavão começando a melhorar, pois ela voltou e me propos alguma coisa, e meu pau na hora já respondeu positivamente, começou a ficar duro, e eu com esperanças de não sair perdendo tanto.

Eu vi que ela estava meio tonta , ja estava arrastando a lingua pra falar, e então resolvi aproveitar essa chance pra melhorar a oferta.

__Tu sabe a quanto tempo que eu quero te dizer isso, tu sabe quanta punheta eu já bati pesando em ti, tu sabe quantas noites eu já fiquei acordado, esperando tu dormir só pra poder encostar meu pau na tua bunda, e tu vem me dizer que quer me bater uma punheta, isso eu mesmo faço.

Ela então virou o resto que tinha de serveja na lata e disse.

__Isso é o maximo que eu posso fazer, e quem sabe uma chupadinha, pode ser?

Eu então tive uma ideia, talvez ela não aceitasse mas eu iria tentar.

__E se tu me desse a boceta apenas por um minuto e depis eu acabasse com uma punheta em cima da tua bunda.

Ela me olhou e disse.

__Como é, tu enfiar teu pau em mim por um minuto e depois acabar com uma punheta.

Então eu vi, que ela não estava raciocinando direito porque ela estava pensando naquilo, e dar a boceta por um minuto e uma hora o ato é o mesmo.

Ela então olhou pra mim e disse.

__Tá, eu topo, mas é só por um minuto e depois tu bate punheta na minha bunda, tu goza e a gente esquece tudo isso e não fala mais no assunto ok.

Eu não estava acreditando ,que ela havia aceitado aquilo,só podia ser efeito da serveja.

Então saímos dali e fomos para uma parte rasa do riacho onde a água batia abaixo da canela e éra meio afastado, pois se chegasse alguem atras de nós não nos viria.

Chegando lá estava um mais sem geito que o outro, eu porque era a 1ª boceta que eu iria comer na minha vida, e ela por eu ser seu irmão.

Então ela falou.

__Aqui tá bom acho que nimguem nos vê, vamos fazer logo antes que venha alguem.

Pra quem não queria éla estava com muita pressa.

Meu pau estava assustadoramente duro e inchado de tesão, estava até doendo pulsava que parecia que tinha um coração próprio.

então ela disse.

__como vai ser de frente de costas de lado, decide.

EU. __Se eu tivesse mais de um minuto, faria de todos os geitos, mas como é só um fica de quatro.

Então éla se colocou de quatro sem tirar biquine, apenas arredou a parte que tapava a entradinha da boceta.

Não gostei muito ,porque aquilo iria me esfolar o pau, mas não disse nada já havia consegudo demais.

Me coloquei atras dela,ela tinha uma bunda perfeita, linda e gostosa eu estava quase gosando só de olhar.

então éla disse .

__ Pode colocar teu pau aí, que eu vou marcar um minuto hen!

Eu havia tirado toda a roupa tava pelado e com o pau apontado práquela boceta gostosa.

E então coloquei, ela disse pra eu esfregar um pouco pra éla lubrificar, mas fiz do geito tradicional coloquei saliva, e empurrei e entrou a cabeça, ela então deu um gritinho, tipo: aiii,

empurrei mais e ela falou.

___Vai devagar, que faz tempo que eu não dou, ela esta sensivel.

E eu empurrei o resto, entrou tudo.

Ela então com uma das mãos pogou minhas bolas por baixo e ficou passando as unhas bem de leve, aquilo tava me deixando louco, então ela disse.

___Tá pronto, eu vou marcar, VAI!

Minha irmã estava completamente bêbada não tinha mais noção do que estava fazendo, e eu iria aproveitar é claro.

Comecei então a bombar aquela boceta, vi que minha irmã gemia baixinho, e empurrava o corpo pra tras

a cada estocada que eu dava, éla já não estava cuidando do tempo ela estava fodendo.

Comecei então a dar estocadas muito fortes e ela gritou.

___Aiii, assim não assim machuca faz de vagarinho, que é mais gostoso!

Quando éla disse aquilo tive serteza éla não esta querendo me ajudar éla ta querendo é foder mesmo.

Então comecei a fazer do geito que éla pediu devagar.

Naquele momento eu vi que tudo aquilo que éla havia me dito ,antes tinha ido por água abaixo,

que éla não faria, não teria coragem etc...estava provado que o tesão é maior qualquer coisa.

Já estavamos ali por uns trez minutos ,quando éla olhou pra traz e mandou eu parar um pouco.

Fiquei com medo que tivesse recuperado oa lucidez,

Mas éra outra coisa que éla queria, era deitar na agua com as pernas abertas e eu acompanhei o movimento,peguei as parnas dela e botei uma em cada ombro, coloquei meu pau de volta e comecei a foder éla de novo.

Eu comecei a bombar aaquela boceta ali dento d'agua

primeiro devagar depois rapido, e ela gemia gemia muito, e começou a dizer obcenidades, como:

___Me fode vai me fode seu pirralho de merda,

me fode agora come essa boceta seu desgraçado.

E derrepente éla deu um gemido longo.

___Ooooo! haaaaaa..... eu...to... gosan...doooo hooooo..... .

E eu tambem ja estava quase não sei como consegui aguentar tanto tempo.

Ela então gosou, olhou pra mim, e começou a chorar, e me bater dizendo...

___Olha, olha oque tu fez, tá satisfeito agora, tu acabou com a minha vida,eu não vou nunca mais olha na tua cara , seu nogento.

E eu fiquei sem entander nada, éla acabára de gosar e estava me xingando então eu disse...

___Eu não quero saber se tu te arrependeu, ou não, mas ninguem te obrigou a dar pra mim, tu voltou porque tu quis, e agora eu quero o que é meu.

Quando eu disse aquilo, éla tentou levantar e sair,

a peguei pelo braço e ela disse que iria gritar se eu naõ largasce, então paguei pra ver.

A peguei e virei de costas pra mim, e comecei a fazer do jeito que eu tinha vontade não como éla mandava,arranquei a parte de cima de biqine ,que ja estava desamarrado, e apertei aquelas tates gostosa e comecei a chupalas com força e morder os biquinhos,e ela realmente começou a gritar, então a derrubei na água a virei de costas pra mim de novo e desamarrei o biquine ela estava peladinha só pra mim,

éla tentava escapar mas eu conseguicolocar meu pau nela de novo por tras, e comecei a foder éla com violência e ela gritava...

___Paraaaa.. socorrooo ta doendo aiiii...

E naquele pulsação eu gosei, tirei da boceta dela e deixei éla cair na água ,e gosei por cima dela, jorrava porra, a porra que tava guardada todos aqueles anos,tava ali encima dela.

Depois de gosar,ajudei éla a levantar, mas ela não me olhava nos olhos, eu já sabia que seria assim, mas não me sentia tão culpado pois éla aceitou, eu não obriguei ninguem.

E dali pra frente minha vida se tornou um inferno.

Tudo oque deu errado eu atribuo a esse sentimento que me levou a foder com minha própria irmã.

Hoje, eu vivo sósinho e tenho esta estória, como compania, pra vocês que vão ler, picante e exitante talvez, mas para mim é uma pedra fria em cima da minha vida.

11 comentários:

  1. Muito bom....acredito que nem toda experiencia seja feliz....parabens....

    wolverinesp

    ResponderExcluir
  2. Incesto real sem duvida!

    ResponderExcluir
  3. ganhou um doce mas ele caiu no chao

    ResponderExcluir
  4. A parte mais fantastica do conto é quando a irmã fala: ta bom vou deixar vc por mas só por um minuto, vou contar no relogio hehehe, não tem irmã ou o que seja que resista como diz o ditado depois de deixar entrar, já era!! Excelente conto!

    ResponderExcluir
  5. Muitas das coisas contribuem pra um incesto,uma familia onde nao existe limites para o pudor,onde mães e pais andam semi nus na frente dos filhos,a intimidade não é preservada,os filhos crescem sem limites entre uns e outros na familia,ao que na idade adulta vem o instinto e tudo que era fantasia,busca o lado real,até algo da infancia começar a ser idealizado pra ser um fato real.No caso do rapaz,do conto,a irmã o estimulou a esta fantasia desde pequeno 9anos.
    Já moça e atraente de adulta,corpo de mulher,foi se tornando para ele,um desejo a ser realizado.O tesão nao ganha da razao,pois ele se transforma nela mesma,no caso as razões dele,eram suas lembranças de infância,de uma pequena intimidade com a irmã,que afloro algo descontrolado.
    Então familias,transforme seu ambiente em algo bom,saudável sem mexe com a libido,pois quando ela,é acionada e como se fosse uma toxa que nao se apaga,mas pode ser controlada,uma mulher pode ser sexi e nao vulgar,por que quando ela se torna vulgar vira alvo de desejo fácil,estou falando das coisas que levam ao incesto,exposição demais,falta de intimidade sexual,pais transam liberalmente com portas abertas e os filhos olham,irma se veste inadequadamente e se apresentam na frente de pai,mae e irmãos.Mas é importante ressaltar que nos alimentamos os nossos egos,buscamos algo e das muitas vezes temos facilidades,uma irma que fica de calcinha,uma mãe que se veste de modo inadequado,até a net nos alimenta,mas a net é algo externo,podemos escolher(mudar de site ou naoc,como se fosse canal de tv,já a familia e suas culturas é algo que convivemos,se somos exposto direto a isto ,algo vai evoluir dentro de nós,pois um dia seremos adultos e nossos desejos aparecerao..

    ResponderExcluir
  6. Discordo do anonimo acima , fui criado em uma familia bem tradicional e em parte rigida, nada de andar pelados um na frente do outro e foi justamente isso que despertou o desejo de ver minha irmã pelada, quando virou adolescente, na maioria das vezes, esconder instiga ainda mais, pense..

    ResponderExcluir
  7. meu irmao massa ficar constrangido porque vive tua vida e se der come ela do novo

    ResponderExcluir
  8. Eu já fiz com minha irma algumas vezes, eu tenho 28 e ela 30, encaramos isso normalmente.

    ResponderExcluir
  9. parabens quem nunca teve uma experiencia dessa estara mentindo todos temos nossa primeira ves semprecom tio primo e irmao e por ai nota 10

    ResponderExcluir
  10. para quem entende relmente de incesto ,ve que e uma historia digamos mais ou menos boa, quem pratica incesto sabe detalhes que faltou nesse relado,uma irma falar a palavra boceta assim tao fácil, me fode seu pirralho, e outra balela,essa dela carregar um cronometro pra foder e demais,mas tudo bem e apenas um conto.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ele é muito importante para melhorarmos cada vez mais o Blog.Se o comentario der como não enviado tente novamente é uma falha do blog, na segunda tentativa ele aceita.Obrigado!