terça-feira, 3 de julho de 2012

Peguei minha irmã


O que vou contar para vocês agora não é ficção, é algo que realmente aconteceu na minha vida e faz aproximadamente 5 meses, não é um conto de amor, é uma historia real com pessoas reais e por isso esqueça os jargões.
Vou encurtar a historia.
Eu sempre tenho mania de volta do trabalho e passar na casa da minha irmã, recém casada com 19 anos, casou as pressas porque estava
esperando um bebe e logo apos isso ele vivia na maioria do tempo sozinha em casa, o marido trabalha dois dias e folgava um, sendo assim
para ela não ficar sozinha eu ficava fazendo companhia para ela não ficar sozinha, como eu chegava do trabalho eu sempre tomava banho
na casa dela, sempre foi assim, quando eu acabava de tomar banho eu sempre pedia a toalha no box e ela sempre entrava no banheiro para me
dar, sendo que o box é semi-transparente, não da para ver, mais chega ficar o contorno da pessoa.
Estávamos nessa historia de box á um ano, rara as vezes que eu dormia na casa dela, mais sempre dormia na sala com um enorme calor, mais eu um belo dia algo mudou, o marido dela teve que ficar 15 dias fora, nesse dia ela fez questão de eu dormir la, até nesse momento tudo bem mais ela atendeu a porta muito suada e como estava amamentando estava com roupa de dormir ainda e com os seios enormes cheios de leite pulando para fora, aquilo me deu um tesão enorme que logo eu fiz questão de me policiar e esquecer aquilo, mais algo me chamou atenção que o leite era tanto que molhou a camisa justamente no bico do peito e deu para ver toda a aureola do seio esquerdo, confesso que nunca vi algo tão bonito na minha vida, fui discreto e por isso não deu para perceber mais algo aconteceu para botar ainda mais chama na fogueira como a casa é no segundo andar a gente foi subindo a escada e ela foi subindo na frente, olhei sem querer para cima e vi uma calcinha branca marcada bem na rachadura da xana dela, aquilo me deixou sem folego e começou a vir uns pensamentos estranhos na minha cabeça, com certeza era calor mais bem no meio da xana dela eu fiquei bastante curioso.
E nessa mesma noite eu comecei a reparar com um olhar diferente o corpo da minha irmão, comecei a rever na minha mente que ela não usava roupa de dormir quando o marido estava la, e era sempre a mesma, curtinha com a calcinha enfiada bem no cuzinho e com um decotão a mostra, isso me deixou realmente com tesão que eu não conseguir esconder e comecei a olhar para o corpo dela com olhar de desejo reparei que vazava muito leite do peito dela e ela sem noção nenhuma do perigo usava a bombinha de tirar leite na minha frente, até tive o lapso de reprimi ela, mais ela falou -A para você é meu irmão… , então eu nada pudi dizer por estar na casa dela, estranhamente ela deixava o seio livre e tirava leite, sentei do lado meio atras para notar cada curva do seio dela, aquilo literalmente me deixou de pau duro, Seios tipo bolas bem molinho que cada vez que ela se mexia balançava tudo, grandes quem nem na minha mão poderia caber e com os bicos grandes, duros e branquinhos da cor da pele dela. Nessa hora eu perguntei para ela porque o marido não fazia aquilo para ela, ela falou que ele não gostava e teve que comprar a bombinha, eu falei – Ele não gosta mesmo?, ela ela falou que não, que sempre tem que tirar na bombinha porque o leite fica saindo em quantidade muito grandes porque o bebe não pegou peito.
Aquilo me deixou com mais tesão ainda, só de imaginar que naqueles peitões brancos tinha uma quantidade enorme de leitinho que tanto gosto
pensei, parei e fui tomar banho para deixar fugir aquilo da minha mente. enquanto tomava banho comecei a pensar novamente naquela carne branca
em como seria bom mamar naqueles seios enormes e novamente meu pau subiu que nem um flecha, e de surpresa ela abriu a porta com a toalha na mão ela não chegou a ver meu pau, mais viu o enorme contorno do espelho do box, como na parte de cima da para ver, eu olhei para ela assustado
e ela olhou para o meu pau e disse, -Se você melar você vai limpar tudinho, eu disse -você ta falando de que?, ela -da para ver seu pau duro daqui, confesso que fiquei sem reação e só veio na minha mente em falar que aquilo era normal porque estava a 5 dias sem ver minha namorada mais que eu não estava tocando punheta não, ela pediu desculpas e saiu do banheiro.
No outro dia tudo estava se encaminhando para eu dormi la, porque estava chovendo muito forte e por isso ficaria complicado de voltar para casa
Nesse dia tudo aconteceu como normalmente acontece, exceto pelo fato de ela estar tirando leite como sempre, e eu fiquei de pau duro quando eu fui levantar ela reparou novamente, e disse -nossa você ta com saudades mesmo dela né?, eu tomei coragem e falei, -porra você fica com os peitos de fora, e o que você quer que aconteça?, ela pediu desculpas e continuei indo a cozinha e voltei, ela estava coberta agora mais o leite estava saindo dos seios e deixando os bicos brancos aparecendo, eu disse -você não acha que isso também não da tesão? sua camisa fica transparente, ela disse -é você que esta errado sentindo tesão pela própria irmão, eu expliquei que não estava sentindo tesão por ela e sim pela situação que o corpo dela esta oferecendo, ela disse -meu peito ta gigante e meu corpo não é bonito para você fica sentindo tesão por mim, nessa hora eu fiz questão de retratar cada parte do seu corpo dizendo -que nada, você já se viu no espelho? seu peito ta lindo, e grande todo homem adora isso, e já viu sua bunda, porque você acha que eu tinha aquelas brincadeiras contigo e dar tapa na sua bunda? a 2 anos eu achava ela linda, e imagina agora, ela retrucou e disse -que nada depois do filho tudo caiu, eu enfatizei -você ta maluca, eu vou falar de homem para mulher agora ta? vamos esquece que somos irmão ok?, ela disse -ok, eu falei -ti comeria em todos os cantos dessa casa, você é linda e totalmente gostosa, faria você sentar no meu colo enquanto eu mamava esse leite todo desse peito grande enquanto
metia nessa buceta apertada, e minha mão ia deslizando nessa bunda enorme. quando eu acabei de falar isso tudo ela ficou com os olhos arregalados e surpresa com aquele fato, eu rapidamente falei que estava brincando enquanto eu ria e ela correspondia com um sorriso o caso se abafou.
No outro dia era sábado, enquanto eu estava me arrumando para ir embora ela chega para mim e pergunta se eu queria passa o sabável com ela, eu falei que não poderia porque eu iria ver minha namorada, ela rapidamente disse, -vai fazer aquilo tudo com ela né?, eu disse que sim ela perguntou se eu poderia voltar a noite, sendo assim eu concordei porque não havia nada de estranho, pensei que ela não queria passar o tempo solitária naquela casa. Chegando a noite eu voltei para casa dela, enquanto ela me servia o jantar ela perguntou como foi com minha namorada, eu disse que tudo bem, mais ela insistiu e queria saber detalhes, então eu comecei a contar cada detalhe sórdido que fiz com minha namorada e finalmente quando eu falei que no final ainda comi o cuzinho da minha namorada ela me disse um segredo, falou que eu nunca poderia contar para ninguém, eu concordei ela falou que seu marido queria comer sempre seu cu, ela até que topava algumas vezes mais o pau dele era grande, eu perguntei quanto e ela disse 16cm, eu falei que não era tão grande assim porque tinha maiores, e ela sordidamente perguntou com era o meu, eu falei que da ultima vez que minha namorada mediu tinha 19cm, ela ficou assustada. Enquanto o assunto ia se desenvolvendo reparei que o bico do peito dela estava muito duro e pontudo com o leite saindo no seio esquerdo, mais ela só reparou quando melou toda a camisa e pingou na perna, e isso me deixou com muito tesão, ela rapidamente pegou um pano para secar e reparou que eu tinha posto um travesseiro encima do colo para ela não ver, mais ela reparou isso e disse -Voce ta com o pau duro dinovo só porque o leite ta saindo? eu falei que não era o leite e sim porque ficava aparecendo o aureola grande do peito dela, nessa hora ela falou algo que eu não suspeita e fiquei assustado eu falou que faria uma troca se eu mostra-se o tamanho do meu pau duro ela me deixa ver o bico do peito, perguntei porque ela queria ver, ela falou que estava curiosa a respeito do tamanho do meu pau, sem cerimonia eu botei para fora e estava mais duro que cimento, ela ficou olhando admirada e eu disse que era vez dela, ela botou o seio esquerdo para fora o mesmo que estava saindo leite, que coisa magnifica sem pensar duas vezes botei a mão no meu pau e comecei a tocar uma para aquele bico branco pigando e leite, ela ficou assustada mais ficou sem reação com o peito para fora e so olhando eu me masturbar para ela, fiquei basicamente 2 minutos tocando punheta para ela no sofá enquanto ia ficando mais forte e finalmente gozei no no sofá da sala. Com uma cara de feliz ela foi na cozinha pegar um pano para limpar o sofá, e mais nada aconteceu na noite inteira que passamos juntos.
Passei domingo em casa e na segunda-feira eu fui vê-la, e tocamos novamente no assunto de sábado ela estava curiosa e falou que deu mo trabalho de limpar aquilo do sofá, que da próximo vez que eu fizesse para gozar no chão, eu falei -vai ter uma próxima vez? ela falou que nunca um homem tinha feito isso para ela e ela gostou muito, eu com a mente já poluída e não dando para voltar atras eu disse -posso fazer mais eu não quero ver só peito não, veste uma coisa la menor que eu toco novamente para você, ela veio com um shortinho suplex cravado e com um tomara que caia que só tapava os seios, comecei a bater outra para ela, mandei ela rebolar para mim e ela meio sem ritmo começou uma dança que eu só reparava nos seios gigantes balançando para todos os lados e fugindo toda hora, aquilo me deixou com um tesão enorme e mandei ela vim tomar para mim, ela disse com firmeza de nada dessas coisas de tocar, já estamos errados e não vamos complicar mais as coisas, perguntei se pelo menos ela poderia ficar só de calcinha e ela disse que estava sem calcinha, aquilo me deixou com tesão mortal que ia gozar na certa, ela pegou um balde e me fez gozar tudo no balde que ela tinha do lado da cama, e a noite terminou,
Durante a noite eu tomei coragem e fui no quarto dela, que era sem porta e por isso peguei ela dormindo quase nua, com a mesma roupa que dançou para mim, por tudo que já tinha acontecido eu pensei que teria essa liberdade e comecei a bolinar ela dormindo, tirei os seios para fora e comecei a mamar de leve, meu deus o sabor daquele leite era tudo de bom, leite doce e pastoso, meio amargo e com o bico grande que parecia uma chupeta, cada vez que eu tocava de tão mole iam se formando ondas naquele peito mole mais gigante e gostoso, mamei quase todo leite do lado esquerdo e sem nenhuma reação dela queria mamar do direito também, mais ela levou um susto com eu deitado do lado da cama dela, eu estava no ponto de explodir quando ela acordou, minha primeira reação foi abraçar ela forte e gozando enquanto ela lutava para sair me xingando e eu gozando na perna, barriga e por cima da calcinha dela, meu corpo ficou mole ela levantou e me deu um tapa bem dado na minha cara, e foi se limpar, nesse instante minha consciência pesou e eu percebi a merda que eu tinha feito com minha própria irmão, fiquei deitado na sua cama enquanto ela se lavava e voltou e deitou do meu lado e falou -vamos conversa e botar limite nos nossos desejos, mais enquanto isso ela sentou do lado da cama e começo a tocar uma para mim, falando que aquilo não era certo que por mais que queria aquela pau dentro dela, não poderia fazer isso tipo de coisa comigo, enquanto isso botei a cabeça no seu colo e botei um seio divagar para fora e comecei a mamar enquanto ela batia punheta para mim como meu pau ainda mole, do nada ela parou e falou que sabia de tudo que faço com a minha namorada, que trata ela como uma puta, que bati nela sem pena e soca no cu dela que nem uma puta, falou que queria fazer aquilo mais não tinha coragem eu divagar levantei da cama e tentei botar meu pau melado de coza na boca dela, ela relutou então eu dei um tapa bem dado na cara dela e falei -você me respeita sua vagabunda e bota a porra do pau na boca se não vou ti enxer de porrada, na hora ela começou a mamar, como ela queria, eu faço exatamente isso com minha namorada.
Comecei a socar bem fundo na gargando dela sem pena de ver ela engasgando e quase vomitando com pausas de puxar ela pelo cabelo e dar uns 3 tapas bem dados na cara dela, mandei ela ficar de 4 sobre a cama enquanto eu ficava em pé do lado dela, com a boca virada para o meu pau comecei a socar sem pena enquanto eu enxia aquela bunda gigante de tapa,
eu dava uns tapas muito forte e só ficava satisfeito de vela gemendo de dor. enquanto ela chorava com meu pau na boca eu comecei a fazer massagem no cuzinho dela, enfiava o dedo de leve e ela tirou a minha mão, eu dei segurei pelo cabelo e deu um tapa bem dado e disse -não sabia que putas como você reclama, você ta reclamando? deu outro tapa, ela disse -não, pode continuar. estava perto de gozar então cravei meu dedo no cu dela como um ganho e comecei a socar na boca dela, nossa soquei MUITOOO e dava para sentir meu pau descendo pela garganta e voltando…continua.

3 comentários:

  1. cara continua esse conto por favor!
    a e uma coisa:
    essa foto do post é real?

    ResponderExcluir
  2. Estamos aguardando o envio da continuação, infelizmente dependemos que o autor nos envie a mesma, sim a foto é real!

    ResponderExcluir
  3. nossa que bom saber que a foto é real,porque fotos assim confirmando um tema tão tabu e ao mesmo tempo tão delicioso deixão o tesão a flor da pele.
    aguardo a continuação,e alias parabens pelo blog,ja acompanho a algum tempo e acho o tema fantastico!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ele é muito importante para melhorarmos cada vez mais o Blog.Se o comentario der como não enviado tente novamente é uma falha do blog, na segunda tentativa ele aceita.Obrigado!